Entenda mais: Quais são os estilos mais comuns de liderança e o que aprender com cada um deles?

08/10/2019

Entenda mais: Quais são os estilos mais comuns de liderança e o que aprender com cada um deles? 

Será que existe uma maneira correta de liderar? Como identificar meu estilo de liderança? Qual estilo é mais valorizado no mercado de trabalho? Saiba as respostas dessas questões e entenda mais sobre Estilos de Liderança.

Quer receber as novidades e conteúdos da ImpulsoBeta? Se inscreva em nossa newsletter!

Segundo estudos sobre Gestão e Liderança, podemos reconhecer dois principais Estilos de Liderança para classificar gestores: Liderança Transacional e Liderança Transformacional.

O primeiro estilo (Transacional), comumente associado aos homens, tem como principais características o foco na execução e resultado, preocupação com processos e clareza de papéis e hierarquia.

Já o segundo estilo (Transformacional) é relacionado a características femininas e tem como diretriz o impacto e o relacionamento interpessoal, bem como visão holística das entregas.

Características dos Estilos de Liderança Transacional e Transformacional
Características dos Estilos de Liderança Transacional e Transformacional

Tradicionalmente o estilo Transacional é o mais exercido ainda hoje entre os gestores, contudo, essa realidade vem mudando pouco a pouco. Características que antes eram vistas como fragilidades de comportamento - como o cuidado no tratamento com pares e subordinados - têm mais valorizadas em mercados que exigem muito do networking de seus líderes.

Além disso, colaboradores têm tido cada vez mais o desejo de se sentirem participativos no negócio, com necessidade de expor ideias e buscar espaço para que elas sejam ouvidas. Por essa perspectiva, agir de maneira transformacional também está se tornando uma boa prática.

Por mais que todas as pessoas tenham tendências a serem mais transacionais ou transformacionais, ser percebido dentro de um desses estilos só faz com que o líder compreenda qual é sua zona de conforto. Ou seja, seu estilo de liderança não é, necessariamente, um determinante de comportamento contínuo, mas apenas uma estrutura na qual aquela pessoa prefere trabalhar, e embora as mulheres sejam reconhecidas como mais focadas no desenvolvimento das pessoas e preocupadas com a motivação pessoal de seus colaboradores, estudos afirmam que não há diferenças significativas de competências e estilos de liderança entre homens e mulheres.

De acordo com a Inteligência de Gênero, líderes completos são aqueles que conseguem transitar entre os dois estilos de liderança com harmonia, fazendo uso consciente de cada um deles conforme a situação.

Exemplo: em uma semana de grandes entregas, como é o caso de datas sazonais, ser transacional é crucial. As decisões precisam ser rápidas e trazer benefícios imediatos a corporação, com cada membro da equipe exercendo um papel específico, sem espaço amplo para o diálogo; já em momentos de negociação de budget para área, o lado transformacional precisa ser trazido à tona - é necessário envolver a equipe no que está sendo discutido, aproximar os pares e ativar sua rede de networking.

Na experiência da ImpulsoBeta com diversas organizações dos mais variados setores, observamos com frequência a dificuldade no equilíbrio dessas características. Por isso, nossa sugestão para aqueles que buscam se tornar gestores é ter clareza do seu estilo primário e entender em que momentos é necessário sair da sua zona de conforto. Assim como qualquer outra função, ser um(a) gestor(a) de alto desempenho demanda tempo e esforço consciente.